quarta-feira, outubro 19, 2005

A rapidez e o comprometimento da nossa polícia

Se eu dependesse da polícia pra prender o meliante que pulou o muro de minha casa esta manhã, não sei o que seria de mim. Sorte que ele estava drogado o bastante para sentar na mesa da varanda, passar alguns minutinhos lá "de maresia" e depois sair pelo portão da frente, como se fosse o dono da casa.

Enquanto isso, um atendente do 190, com uma voz de absoluto sono, dizia que estaria enviando uma viatura. Por volta de 5 da manhã.

São quase 10. Até agora espero.

Vou logo avisando às autoridades os crimes que cometerei: primeiro, comprar uma arma, mesmo que dê "sim" no referendo. Segundo, portá-la, mesmo sem o porte. Terceiro: se esse ou qualquer outro indivíduo se atrever a invadir minha casa, e eu estiver com minha 22 ou 765 na mão, vai levar um tiro no pé. Ou onde bater a bala.


Rafael Rodrigues

1 Comentários:

Às 12:35 PM , Anonymous Dudu disse...

e depois querem desarmar a gente neh?
eh uma "falta de absurdo" mesmo ;x

[]'s

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial