terça-feira, outubro 11, 2005

No Mercado

Acendem-se as luzes. Faz-se o foco. Estou parado olhando as pessoas. Meus pés intactos no chão.
Cruzo os braços. Apoio minha mão no queixo. Não paro de olhar. Há centenas de mulheres aqui exibindo suas belezas. Me atraio. Meu olhar se divide em um milhão de sentidos. Foco. Meus pés. Dão alguns passos em direção a qualquer vazio. Silêncio. Pausa. Levo as mãos atrás do corpo. Pessoas. Não digo. Só olho. Eu deveria saber o que fazer da minha vida. Vestidos. Pernas. Posso ver a marca que a calcinha faz na roupa dela. Seria o belo ou o vulgar? Movimentos. Passam sem me perceber. Eu olho. Atento.
Sinto um perfume inebriar meu sentido. Corpo. Atração. Penso em sexo. Eu deveria saber o que fazer com a minha vida. Tristeza em questão de segundos. Meu olho. Pernas. Belo. Qualquer bunda que se movimenta eu faço uma prece. Deus é sábio em criar os desejos. Foco. Pés. Os Meus. Ando atrás de alguém só para admira-la. Loucura. Trombam em mim. Não pedem desculpas. A vida já foi mais educada.
Filas. Grupo de garotas. Garota de azul e branco. A calça branca ressalta as nádegas. Me atrai. Insisto em olhar. Ela olha de volta. Conversa com a amiga. Sorri. Usa aparelho. Meu fetiche me excita. Me lembra Ana. Sexo. Lágrimas. Desventura. Eu deveria saber o que fazer com meus pecados.
Cubro a cabeça. A mente grita em devaneios. Pessoas. Pessoas. Crianças vestidas como adultas. Para um pedófilo seria um prato cheio. A vida já foi menos estranha. Nunca gostei de crianças. Mas garotas me fascinam.
Roupas. Quis experimentar. Cinco minutos esperando a atendente me deixar entrar num provador. Provei. Levaria ela minutos depois. Seminu me olhei no espelho. Corte. Minha mãos e cabelo. Marcas. Pele branca. Mexi no meu cabelo. Achei que isso mudaria minha vida. Eu deveria saber aonde tudo iria me levar.
Corte. Eu deveria me matar ontem a noite. Sem coragem. Mentiroso. Nunca faria isso. A vida é estúpida mas é a minha. Relógios. Passam o tempo. Quando acordamos perdemos a largada. Canções. Time. Hey You. Pessoas gritando. Eles não conseguem ficar quietos. Barulhos. Trombam em mim. Minha vida. O que fazer? Pernas. Sexo. Sentidos. Olhos. Dedos. Boca. Cabelo.
Olho uma garota vestida de verde. Sapatos All Star Rosa. Me olha como se nunca tivesse sido desejada. Ela é uma anti-heroina. Terá um só amor na vida? Morrerá infeliz? Eu queria tê-la em meus braços. Desejos. Houve um tempo em que os instintos não me guiavam.
Marcas. Marcas. Vou ficar velho um dia. Nada irá subir. Nunca mais. A gravidade sempre vence. Filas. O mundo vai as compras no domingo. Homens. Mulheres. Bonitos e feios. A beleza é relativa. Quase todo mundo tem uma essência. O resto é maquiagem banal. Mulheres. Bundas. Saias curtas. Pernas que fazem mover meu músculo. Elas sabem que olhamos. Elas querem ser amadas. Seu corpo é artifício.
Compras. Casa. Entrei no carro. Corte. Sacolas no porta mala. Liguei a chave. Sem música. Radio Quebrado. Um carro se aproximava. Esperei as duas mulheres saírem deles. Corpos. Atração. Bundas. Pernas. Peitos. Desejos. Desejos. Desejos. Lobos. Sentidos. Vontade. Olhar.
Cheguei em casa depois de 10 minutos. As pessoas me assustam. Infeliz. Vida. Fome. Desejos que não param. Tic Tac. Preciso de alguém. Preciso de mim mesmo. Chave. Me encontrar. Abrir as portas. Humanos são estranhos. Eu sou estranho. Espelhos.
Eu. Marcas. Óculos. Ilusão. Alívio. Respiração. Olhos. Interior. Quem está dentro de mim que não conheço? Solidão. Estou só de novo. Pensamentos. Invasão de idéias. Porque não posso ser diferente. Paz. Me deixem em paz. A vida já foi, definitivamente, mas sã. Corte. Cessa a Luz.

Thiago Augusto
(11-09-05)

4 Comentários:

Às 1:29 AM , Blogger 3 Vozes disse...

Não sei até quando vou me controlar pra não sentir inveja de seus textos. Você está impossível ultimamente. Abraço, Rafael

 
Às 3:28 PM , Anonymous Dudu disse...

Concordo com o Rafael ;P
parabéns thiago ;)~

 
Às 2:19 AM , Anonymous Fafa disse...

Olá,vim ver o blog de vcs pelo da Cássia dos 5 min e adorei, seus textos são demais, é de sentir inveja mesmo , qdo crescer quero escrever como vcs....Bjos e espero a visita de vcs...Bjos e bom feriado

 
Às 8:24 AM , Anonymous Barretoivoski disse...

O texto tem bons momentos, mas eu acho que 'tá com algumas arestas, pode cortar fora muita coisa.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial